(67) 3041-9670 Av. Mato Grosso, 4298 - Carandá Bosque - Campo Grande/MS

DOR AGUDA PÓS-OPERATÓRIO

A dor aguda pós-operatória é uma complexa reação fisiopatológica consequente ao trauma cirúrgico, podendo ainda estar relacionada ou aumentada com a própria doença.

 

 

O planejamento adequado do tratamento da dor aguda pós-operatória permite menores efeitos nocivos do fenômeno doloroso, diminuição da incapacidade temporária e sua limitação funcional, com melhor e mais rápido retorno às atividades do dia a dia, consequentemente também a um menor tempo de internação hospitalar.

 

 

A interação das equipes e dos diversos profissionais, bem como a utilização da analgesia multimodal (uso de diversos tipos de fármacos – em dose e associações adequadas, técnicas locais ou loco regionais) torna seu controle mais eficaz.

 

 

A analgesia controlada pelo paciente (PCA), técnica decorrente da utilização de uma bomba de infusão, com administração constante de fármacos (analgésicos de ação central ou periférica), pode ocorrer de três formas: 1-na forma contínua (todo o tempo) somente, 2-no modo contínuo e em bolus (disparos que ficam permitidos para autonomia do paciente) e 3-em bolus somente. Tudo para que haja o melhor controle da dor pós-operatória. O entendimento por parte do paciente é fundamental para a técnica. Em pacientes que não possam cooperar ou compreender, pode-se designar um cuidador e orientá-lo, ou restringir seu uso e até contraindicar a técnica.

 

 

O SERVAN possuiu uma equipe treinada e disponível para o controle da dor pós-operatória, com a utilização do PCA.

Regulamento Percurso